Como perder a vergonha de vender seu crochê

Confira 5 dicas para perder a vergonha na hora de vender seu trabalho de crochê

Tem gente que diz que viver de arte é loucura. Então, querer viver de Crochê é loucura? Só será loucura se você quiser vender e tem vergonha de mostrar o seu trabalho.

Conhece a Fábula da Galinha e da Pata? Pois bem, a pata quando põe seus ovos não faz barulho nenhum, já a galinha apesar de colocar um ovo muito menor e menos nutritivo, chama bastante atenção de todos em sua volta cantando a quatro cantos quando coloca o ovo, mesmo ele sendo pequenino. Essa história nos faz entender que para ser visto e reconhecido é preciso “fazer barulho”, ou seja, chamar atenção sobre o nosso produto. Afinal, quem não é visto, não é lembrado!

Sendo assim, pega a visão dessas 5 dicas para começar a perder a vergonha, medo ou timidez de vender seu produto:

1. USE A SUA PEÇA

Lembra do post onde ensinei como vender pela internet? Aqui vale o mesmo pensamento: usar sua peça demonstra aos seus conhecidos que seu produto é de qualidade, que é confiável e que ele cumpre o que promete. Seja você sua própria vitrine! E acredite, já vendi muita bolsa, apenas por usá-la!

Eu usando a sacola Maju ensinada pela Mari do @pragentemiuda
Olha eu e a campeã de vendas: Sacola Maju (receita a venda)

2. NÃO SEJA INCONVENIENTE

Veja a necessidade da sua cliente. Saiba escutá-la e tente ajudá-la na solução do seu problema. Por exemplo: às vezes a pessoa não quer uma bolsa tão grande como a Sacola Maju, da foto acima, mas sim uma bolsa menor para uma saída rápida. Entenda bem, não é dizer o que ela precisa mas apresentar o que você tem para que ela chegue a conclusão que ela precisa do SEU produto! 😉

3. TREINE PARA PERDER A VERGONHA DE VENDER

Se a sua futura cliente já sinalizou que gostou da peça que você está usando, já disse que quer uma, só que menor, então, minha amiga, essa é a hora de você oferecer o que você tem disponível! Para isso é preciso treino! Vá para frente do espelho, pense nas possíveis perguntas, faça uma lista dos pontos fortes do seu produto e treine falar dele para que você tenha mais confiança e não ser pega de surpresa quando alguém elogiar o que você está usando!

4. TENHA METAS

Não espere os pedidos. Saiba aonde você quer chegar! Ou seja, crochê não é item de necessidade mas de luxo, sendo assim as pessoas compram por impulso. Então, se você quer vender 1 bolsa por semana, faça e ofereça a peça pronta! Não espere a cliente bater na sua porta para comprar, mostre a ela que você existe! Vá para a rua, espalhe nas suas redes sociais! Lembra da pata e da galinha, né! Faça barulho! 📣

5. PERSEVERE

Entenda que você vai receber mais NÃOs do que SIM, mas esse não é motivo para você desistir! Talvez esse seja o maior motivo para você ter vergonha de vender seu crochê: O MEDO DA REJEIÇÃO. Mas veja bem, os nãos tem muito valor e servem como guia e definitivamente, não querem dizer que seu produto é feio ou de má qualidade. Às vezes a cliente não tem necessidade daquela peça naquela hora, mas saberá a quem procurar quando precisar da próxima vez! 😉

Malabarista x Crocheteira – Fonte: Google

REFLEXÃO

Onde está a razão em fazer aquilo que se ama?
Muuuuuuuitas vezes quando EU passava por àquelas pessoas que vendem artesanato na praia (os hippies) ou fazem malabarismo no sinal em troca de dinheiro, eu pensava: “sai fora, vá procurar um emprego!”
Nessa época eu tinha minha carteira assinada e vivia a correria do serviço corporativo, num looping eterno de dormir, acordar e trabalhar!
Quando perdi meu crachá, percebi que as pessoas fazem escolhas e como eu decidi sair do mercado de trabalho para dar um novo sentido à minha vida, muitas pessoas também escolheram viver de sua arte!🤹🤹🤹
Qual a diferença entre o que eu faço e o que eles fazem? NENHUMA!
Só não fico no sinal mas vivemos da nossa arte, fizemos as nossas escolhas e queremos ser felizes assim!

Bjs e bons crochês!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.